Conheça o Brasil - População

Pirâmide etária

A pirâmide etária brasileira nos fornece importantes informações sobre natalidade, idade média da população, longevidade, entre outros temas.

Como pode ser visto no gráfico a seguir, em 2017, a maior concentração da população (mais de 50%) estava na faixa etária de 0 a 34 anos. Isso significa que o Brasil é um país jovem. Porém, essa realidade está mudando. A queda das taxas de natalidade e o aumento da expectativa de vida da população tendem a colaborar para que, em algumas décadas, o Brasil seja um país adulto.

Pirâmide etária (Brasil - 2017): Homens - 0 a 4 anos 3,28%; 5 a 9 anos 3,41%; 10 a 14 anos 3,73%; 15 a 19 anos 4,20%; 20 a 24 anos 3,96%; 25 a 29 anos 3,63%; 30 a 34 anos 3,80%; 35 a 39 anos 3,84%; 40 a 44 anos 3,44%; 45 a 49 anos 3,06%; 50 a 54 anos 3,00%; 55 a 59 anos 2,56%; 60 a 64 anos 2,12%; 65 a 69 anos 1,64%; 70 a 74 anos 1,13%; 75 a 79 anos 0,76%; 80 anos ou mais 0,80% / Mulheres - 0 a 4 anos 3,07%; 5 a 9 anos 3,24%; 10 a 14 anos 3,56%; 15 a 19 anos 4,05%; 20 a 24 anos 3,91%; 25 a 29 anos 3,82%; 30 a 34 anos 4,05%; 35 a 39 anos 4,17%; 40 a 44 anos 3,81%; 45 a 49 anos 3,44%; 50 a 54 anos 3,39%; 55 a 59 anos 2,96%; 60 a 64 anos 2,49%; 65 a 69 anos 1,95%; 70 a 74 anos 1,44%; 75 a 79 anos 0,99%; 80 anos ou mais 1,31%


Envelhecimento da população

A pirâmide acima mostra o envelhecimento populacional ocorrido na população brasileira de 2012 a 2017. Esta mudança pode ser observada pela menor porcentagem encontrada em 2017 nos grupos etários mais jovens (base da pirâmide), ao mesmo tempo em que houve aumento nas porcentagens dos grupos de idade que ficam no topo da pirâmide.

Houve redução nos percentuais de homens e mulheres nas faixas etárias até 34 anos, e aumento nas faixas seguintes. A maior redução ocorreu na faixa etária de 10 a 14 anos – em 2012 estimou-se quase 17 milhões de brasileiros nesta faixa etária, enquanto em 2017 foram pouco mais de 15 milhões. Já o maior aumento foi o da faixa de 35 a 39 anos, com cerca de 14,5 milhões de pessoas em 2012 e mais de 16,5 milhões em 2017.

Considerando tanto os homens quanto as mulheres, em 2012, o grupo das pessoas de 60 anos ou mais de idade representava 12,8% da população, porém, em 2017, esse percentual cresceu para 14,6%. Já a parcela de crianças de 0 a 9 anos de idade, passou de 14,1% para 13,0% no período.

Em 1940, a expectativa de vida ao nascer no Brasil era de 45,5 anos. Esta expectativa vem subindo desde então, e chegou a 76 anos em 2017. Enquanto a expectativa de vida dos homens é de 72,5 anos, a das mulheres chega a 79,6 anos.

Homens com perfil mais jovem

A pirâmide também nos permite observar que a população masculina apresentou padrão mais jovem que a feminina: na faixa etária até 24 anos, os homens totalizavam, em 2017, 18,6%, enquanto as mulheres, 17,8%. Por outro lado, os homens de 60 anos ou mais de idade correspondiam a 6,4% da população, e as mulheres dessa faixa etária, 8,2%.

Também notamos que, nos grupos de idade a partir dos 80 anos, a proporção de mulheres supera bastante a de homens. No Brasil, o homem geralmente morre antes que a mulher. Isso pode ser explicado por alguns fatores, como: maior consumo de álcool, tabagismo, doenças ligadas ao sobrepeso e violência urbana.

 

Quer saber mais?

Portal do IBGE PNAD Contínua 2017 - Características gerais dos moradores

Agência IBGE de Notícias Número de idosos cresce 18% em 5 anos e ultrapassa 30 milhões em 2017

Agência IBGE de Notícias Registro Civil: Em 2016, registros de nascimentos têm queda (-5,1%) em relação a 2015

Agência IBGE de Notícias Expectativa de vida do brasileiro sobe para 76 anos; mortalidade infantil cai

Agência IBGE de Notícias Registro Civil 2015: Mortes de jovens por causas violentas diminuem no Sudeste, mas crescem em estados do Norte e Nordeste